Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2013

Mini Poema

Imagem
A maratona


Amar à tona


Amar Antônia.

(vicentefreitas)







Dia “D” de Drummond

Imagem
Carlos Drummond de Andrade tinha 28 anos quando conseguiu publicar seu primeiro livro, Alguma Poesia, em 1930. Foi uma edição modesta, paga pelo próprio autor. Essa obra, que tinha poemas como No Meio do Caminho, Quadrilha e Poema de Sete Faces, mudou os rumos da poesia no Brasil.
Num texto de 1958, Bandeira se pergunta: “Como chegou ele a tamanha destreza”? Em seguida, responde: “Conheço um pouco o segredo dele pela leitura de um livro seu que nunca foi publicado — Os 25 Poemas da Triste Alegria. O estilo do livro sabe àquela sutileza própria do Ronald-Guilherme, no modernismo incipiente”. O original dessa obra, de 1924, estava desaparecido.  Muitos chegaram a duvidar de sua existência. Há quatro anos, o poeta Antônio Carlos Secchin, conseguiu localizá-lo. Agora, com aval da família, pretende publicá-lo em versão fac-similar.
Os 25 poemas foram escritos no começo de 1920. Doze são inéditos, e os demais foram publicados, esparsamente, em jornais da época como o Diário de Minas. Nesse…

A Rosa Verde

Imagem
Pétalas delicadas, aveludadas encrespadas, perfumadas... Folhas ovaladas, orvalhadas... Pistilos afilados, alinhados,                                                                          Espinhos afiados                                                                   Haste inclinada... Rosa-esmeralda!

Tudo verde... Lindamente verde! Ecologicamente verde. Fugir da lógica, criação exótica? Não!... A Natureza é pródiga de carinho e mutações! Renascer de emoções!
Em sua alma pura há candura, suavidade, versatilidade. E todo frescor da flor, na essência, não faz diferença em matéria de cor.
Na sublime mudança sugere “Esperança”!!!!... É prova de Amor!
Maria de Jesus A. Carvalho Fortaleza, 19/10/2013