Obra de Portinari é furtada

Obra do pintor Candido Portinari, intitulada “Enterro”, avaliada em mais de R$ 1 milhão, foi furtada do Museu de Arte Contemporânea, de Pernambuco, em Olinda. Ainda não se sabe como o furto aconteceu. A falta do quadro foi percebida no final da tarde de ontem.

A obra mede 23cm por 33cm e foi pintada em 1959, durante a fase azul do artista. A pintura fazia parte do acervo do museu desde sua inauguração, em 1966.
Segundo a diretora do MAC, Célia Labanca, os vigilantes só perceberam que a obra tinha sido roubada quando viram uma moldura, sem tela, atrás de uma janela, no momento de fechar o local. Célia não soube dizer se o roubo ocorreu na quarta-feira, ou antes.
No momento, o museu está fechado, para a realização de uma perícia. Segundo informações da Fundarpe (Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco), as polícias, civil e federal, já foram acionadas, assim como a Interpol (Organização Internacional de Polícia Criminal).
Veja abaixo a nota oficial da Fundarpe sobre o furto: "A Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe), órgão  responsável pela administração do Museu de Arte Contemporânea de Pernambuco (MAC-PE), em Olinda, já informou à Polícia Civil do Estado sobre o desaparecimento do quadro Enterro, datado de 1959, de autoria de Candido Portinari, que faz parte do acervo do equipamento cultural".
A diretora do MAC, Célia Labanca, prestou depoimento na manhã de hoje (15, quinta-feira). Ela também forneceu, à Polícia, o livro de ata do Museu, além de réplica do quadro para facilitar nas buscas da obra de arte. A Fundarpe informa ainda que o Museu de Arte Contemporânea,de Pernambuco, possui vigilância 24h e conta com funcionários e monitores para acompanhamento dos visitantes.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Minha Personalidade INFP

Literatura e Escritores Cearenses