Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2011

Há vida inteligente fora da internet?

Imagem
“Se eles existem, onde estão”? (Henrico Fermi, físico, em outro contexto, porém, válido para a questão do título.)

Gosto de blogs. Blogar é escrever. Gosto de pessoas que escrevem. Mais ainda de pessoas que falam sobre quem escreve, sobre o ato de escrever. Escrever vai além da fala, vai além do pensamento, mais do que imagens ou palavras ditas, a escrita me prende a atenção, e me parece ser a forma de comunicação mais perfeita: é pensamento feito e refeito e escolhido a dedo. Sinto a trepidação das engrenagens do cérebro na escrita, e leio tudo, tudo. Sinto saudades das antigas conversas longas, porque as pessoas nâo têm mais tempo para conversas longas. Não há, no mundo comum, assuntos que rendam as velhas e boas conversas. Um bom blog, é uma conversa daquelas. Não, não é um monólogo do autor, você pode realmente conversar com ele. Ouví-lo antes, o quanto desejar, responder, continuar o assunto, comentar. Deixar que alguma idéia sua se transforme, aos poucos, convencendo-se, ou discor…

164 anos de Thomas Edison

Imagem
Thomas Alva Edison (MilanOhio11 de Fevereiro de 1847 — West OrangeNova Jérsei,18 de Outubro de 1931)[1] foi um inventor e empresário dos Estados Unidos que desenvolveu muitos dispositivos importantes de grande interesse industrial. O Feiticeiro de Menlo Park (The Wizard of Menlo Park), como era conhecido, foi um dos primeiros inventores a aplicar os princípios da produção maciça ao processo da invenção.
Em sua vida, Thomas Edison registou mais de 1000 patentes,[1] sendo amplamente considerado o maior inventor de todos os tempos. Não apenas mudou o mundo em que vivia, suas invenções ajudaram a criar outro muito diferente: este em que vivemos hoje. Ofonógrafo foi só uma de suas invenções. Outra foi o cinetógrafo, a primeira câmera cinematográfica bem-sucedida, com o equipamento para mostrar os filmes que fazia. Edison também transformou o telefone, inventado por Alexander Graham Bell, em um aparelho que funcionava muito melhor. Fez o mesmo com a máquina de escrever. Trabalhou em pr…

Vida Virtual? Quase 10 anos de Digestivo

Imagem
Há dez anos eu era uma menina inocente. Do tipo que ainda lia Gabriel García Márquez e achava que a literatura eram os livros. Conservadora, ainda não tinha conhecimento do que era a crítica ou a boa discussão. Ainda não havia tido grandes pensamentos, grandes opiniões sobre as coisas. Ah, eu era tão feliz, ia à Igreja aos domingos, amava meu marido e fazia bolo de fubá à tardinha, nessas felicidades que só a ignorância pode proporcionar. Então, numa tarde, meu irmão ensina-me os primeiros passos para entrar na rede. "Você precisa conhecer, Andréa, você precisa ler isto". Eu precisava conhecer.
Comecei, então, nas incursões que iriam mudar minha vida para sempre. O primeiro lugar em que fui foi uma antiga sala de cinema, onde conheci um daqueles que hoje é meu grande amigo. Uma amizade que formou-se aos poucos, noite após noite, da sala aos e-mails, às antigas cartas, seladas e carimbadas, daí para os telefonemas e, a chamada pelos especialistas, vida real. Tremíamos os dois,…

O livro das horas da Praça do Ferreira

Imagem
Jarbas Oliveira e  José Mapurunga fotografaram e escreveram"O livro das horas da Praça do Ferreira". Uma homenagem a Fortaleza, vista por um de seus lugares mais pitorescos.
Jarbas Oliveiraé fotógrafo, com trabalhos publicados nos principais jornais e revistas do país; Mapurunga é um escritor que teve a sorte de nascer numa das cidades mais simpáticas do Ceará: Viçosa – mas decidiu  ganhar o mundo. Jarbas captou com sua lente; Mapurunga autenticou com o seu texto a trupe de vendedores ambulantes, trabalhadores, desocupados, artistas de rua e  párias sociais de diversas categorias: a mulher do cafezinho, o vendedor de algodão doce, os evangélicos, os jogadores de porrinha, o homem que descasca cocos com os dentes,  os jovens comerciários – frequentadores que batem ponto no chão ou no banco da praça: o velho Valmir, o jornaleiro Paixão, o João Engraxate, o Nietzsche, o Deputado, o poeta Mário Gomes. O livro foi lançado em 2009,na Praça do Ferreira, com projeção das fotos.  Trata…