Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2011

Cultura e Opulência do Brasil

Imagem
Cultura e opulência do Brasil é um livro extraordinário. E muito raro. Impresso em Lisboa no ano de 1711, foi considerado indesejado pela Coroa portuguesa que mandou recolher e destruir todos os exemplares. Felizmente, sobraram alguns poucos. Sete para ser mais exato. Um dos quais a Universidade de São Paulo tem o privilégio de possuir na Faculdade de Direito – a mais antiga biblioteca pública da cidade de São Paulo, formada a partir da coleção do Convento de São Francisco.


Escrito por um certo André João Antonil, dormitou cem anos antes de ser descoberto e reeditado. Os motivos da interdição do livro são controversos. A Coroa falava em manter segredo sobre as riquezas do Brasil, para protegê-las dos interesses estrangeiros. A melhor opinião, pelo menos a mais interessante, ainda é a de Capistrano de Abreu, que nos seus Capítulos de História Colonial, explica que “a verdade é outra: o livro ensinava o segredo do Brasil aos brasileiros, mostrando toda a sua possança, justificando todas …

A poesia de Dimas Carvalho

Imagem
“Poemas” (1988) inicia o poeta Dimas Carvalho na literatura cearense. A crítica não ficou passiva, ergueu sua voz e assegurou que o seu “potencial poético” não se esgotou nas páginas deste livro. Com esta publicação José Alcides Pinto reconheceu que Dimas Carvalho nasceu poeta, não se fez, incluindo-o no rol de nossos melhores escritores.
“Frauta Ruda, Agreste Avena” (1993) confirma o talento e a “potência poética” de Dimas Carvalho, faltando-lhe apenas o reconhecimento da crítica, pois esta só se destinou ao exame dos aspectos estéticos exteriores, não conseguindo penetrar na intimidade de sua arte. O poeta subsiste e a sua poesia também. O tempo amadureceu-a, dando-lhe a consciência de que “O tempo é breve, o tempo é de colheita”. É nesse momento que Dimas Carvalho nos encanta com “Mínimo Plural” (1998), livro superior aos anteriores, sendo no momento sua obra mais importante. "Mínimo Plural” se mostra em três divisões: As visões - parte I, As visões - parte II, e Mínimo …

E as pedras rolaram

Imagem
Ali, no píncaro do Alto
onde vicejam florais,
o meu castelo erigi,
de pedras brancas, ovais.

Era sublime... Era nobre! Todo dourado de sol! Foi coroado de sonhos, meu santuário e farol.
Edifiquei, só de amor, o meu castelo encantado. Fibras uni, de carinho, às do minério ovalado.
Sobre uma pedra dourada pus uma lâmpada acesa para aquecer e proteger meu coração, da tristeza.
Que belos dias vivi! Felicidade, encontrei. Mas hoje aqui, de saudade, copiosamente chorei.

200 Livros Indispensáveis

Imagem
28AGO2011Deixe um comentário Will Durant – filósofo, historiador, escritor americano – fez, há muitos anos, uma lista dos cem livros que ninguém, culto, poderia deixar de ter lido. Mas o rol me pareceu, de imediato, muito sujeito ao lugar e à época em que nasceu e viveu seu autor, donde deduzi que uma relação minha teria de ser em grande parte diferente da dele. E aqui está ela, a pedido do poeta de Ilhéus, Fabrício Brandão, claro que sujeita às minhas limitações. Uma delas foi a de que não consegui levantar cem, mas duzentas obras sem as quais não poderíamos nos dar por satisfeitos. Pra começo de conversa: que obras teríamos em comum com o mundo de Durant? 1) a Bíblia, como base da cultura religiosa de nossos povos; 2) a Ilíada e 3) a Odisseia, clássicos do grego Homero, fonte primeira de toda a visão do mundo ocidental. Aí teríamos de incluir em nossas leituras, pelo menos uma peça de cada autor da grande tríade do teatro helênico: o Prometeu Acorrentado, de Ésquilo (4); o Édipo Rei, …

O Ceará e suas Universidades

Imagem
Ex-reitor da UFC e ex-secretário da Educação do Ceará, Paulo Elpídio lança 2 publicações em que discute o ensino superior e resgata histórias das universidades do Ceará.


Políticas públicas equivocadas, falta de autonomia, estruturas acadêmicas engessadas, grades curriculares ultrapassadas, etc. São alguns pontos de entrave das universidades brasileiras, apontados pelo cientista político Paulo Elpídio de Menezes Neto. O ensino superior nacional e a realidade cearense são temas de dois livros de sua autoria que foram lançados  em Fortaleza.

Paulo Elpídio foi professor de Ciências Políticas da Universidade Federal do Ceará (UFC) por 28 anos, sendo também reitor da instituição, de 1979 a 1983, Secretário Nacional da Educação Superior (1985) e posteriormente da Educação Básica (1991) do Ministério da Educação (MEC), Secretário da Educação
 do Ceará (1987), além de professor-visitante da Universität Köln, na Alemanha (1983 e 1990,) e, mais recentemente, reitor do Centro Universitário Celso Lis…

De volta ao passado

Imagem
a encantadora Fortaleza do século XIX Um conto no passado. Cadeiras na calçada, romance de Raymundo Netto, é uma viagem no tempo, um encontro com uma Fortaleza poética e provinciana que só a imaginação pode reconstruir. De mãos dadas com Américo Lopes, o protagonista e narrador, passeamos pelas calçadas do início do século XX e andamos pelas ruas ‘descalças’ de uma cidade menina que parece se fazer mulher aos olhos do leitor.
No livro de Raymundo, o narrador é um senhor de mais de 90 anos que, após receber um pacote de cartas de seu amor de juventude, compreende a razão de ter vivido tanto, e resolve, no ano de 1998, contar a sua história como um modo de eternizar seu romance interrompido pelo destino. Trata-se de uma narrativa cíclica, cujo intróito pode perfeitamente ser colado ao final para atar as pontas do novelo da vida do personagem:

No quarto, passei a cismar sobre a minha vida, toda ela, nos momentos e caminhos que me fizeram ser o que hoje eu sou. Recapitulando os desastrados a…