Carnaval

o amor é um fauno
meio humano, meio bode 
que insiste que insiste

você, minha musa
teria de engolir um girassol
quero dizer, um Van Gogh

o oceano, um lago, uma gota
em relação / o cometa
através da amplidão

a lua, banana inclinada
ilumina teus seios, na madrugada

um caleidoscópio de formas
arco-íris, paradoxo
quarta-feira de

não sei da dança, nem do salto
a soma simples da emoção

– te esqueço na quarta / ou nunca

Vicente Freitas

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Minha Personalidade INFP

Literatura e Escritores Cearenses