Sem, saída


Sonhei com ela, voando.
Vi sua silhueta tapando parte da lua,
                                         [tal eclipse.

Aterrissou na minha janela:
– Você pode voar comigo?
– Já estou voando.
– Você pode apunhalar o seu coração
                                               [por mim? 

– Já apunhalei.
– Quer dizer, então, que você é capaz
                              [de morrer por mim?
– Já morri.

                              *   *   * 

Veja bem, quando o amor chega à sua porta,
                                                [não tem saída:

– Se correr ele te pega; se ficar ele te come.


Vicente Freitas

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Minha Personalidade INFP

Literatura e Escritores Cearenses